Atualidades

Supercomputador em Lugano

O computador mais rápido da Europa está localizado em Lugano, no Cantão de Ticino. O mainframe Piz Daint é o terceiro colocado a nível mundial. Somente a China tem dois supercomputadores ainda mais rápidos.

supercomputador
O computador mais rápido da Europa está localizado em Lugano, Suíça.

Desde novembro de 2013, o computador de alto desempenho Piz Daint, que fica localizado no Centro Nacional de Supercomputação Suíço (CSCS, Swiss National Supercomputing Centre) em Lugano, é o supercomputador mais potente da Europa. No final de 2016, seu desempenho foi novamente mais do que triplicado por uma grande atualização do hardware. Atualmente, o Piz Daint é o computador mais rápido fora da Ásia, com, teoricamente, um desempenho máximo de 25,3 petaflops. Graças à sua arquitetura inovadora, o Piz Daint é também um dos mainframes mais eficientes do mundo em termos de energia.

Isso significa que a Suíça está superando três grandes sistemas de mainframe dos Estados Unidos. Na Europa, o Piz Daint está entre os computadores mais potentes há bastante tempo. Dois supercomputadores chineses lideram a classificação: o Tianhe-2, com um desempenho de 33,9 petaflops, e o Sunway TaihuLight, que chega a 93 petaflops. Com uma extraordinária liderança como essa, não há dúvidas de que levará um tempo até que qualquer concorrente europeu possa ser considerado uma ameaça.

Os supercomputadores vêm adquirindo grande importância na área de negócios e de ciência e pesquisa, bem como no âmbito geral da concorrência entre os países. Eles são utilizados da astrofísica, passando pela medicina, até a simulação complexa de fluxos de tráfego, movimentos moleculares e fenômenos climáticos. Com relação à pesquisa, no entanto, eles se tornaram indispensáveis: além das teorias e dos experimentos, as simulações, visualizações e análises de dados realizam contribuições essenciais na maioria das áreas de pesquisa. Máquinas potentes, como o Piz Daint, são cruciais para simulações de alta resolução e intensivas em termos de computação, como as que são realizadas em pesquisas climáticas, de materiais e em ciências da vida.

Sem mencionar o fato de que o Piz Daint é também um elemento importante na cooperação internacional em termos de pesquisa. Com o Piz Daint, o CSCS tem sido um dos mais relevantes fornecedores de capacidade computacional na “Parceria para Computação Avançada na Europa” (PRACE, Partnership for Advanced Computing in Europe) desde o segundo trimestre de 2017. Esse envolvimento, por sua vez, traz benefícios aos pesquisadores suíços. A participação do CSCS na PRACE faz com que eles tenham acesso a vários outros mainframes europeus.

Links

Compartilhar

Conteúdo relacionado