Atualidades

Suíça leva as tecnologias limpas a níveis superiores

As tecnologias limpas se tornarão uma das próximas megatendências. A demanda por produtos e serviços “limpos” está crescendo, o que gera novas oportunidades para empresas e governos investirem. A Suíça é uma das líderes nessa área emergente, com sólidas pequenas e médias empresas (PME) que oferecem uma ampla variedade de soluções inovadoras. A vantagem em termos de localização para tecnologias limpas na Suíça, bem como os destaques inovadores estão ilustrados na recém-publicada edição de 2017 do Swiss Cleantech Report (Relatório sobre tecnologias limpas na Suíça).
Painéis solares em um telhado
A Suíça é uma nação de tecnologias limpas

A Suíça é bastante conhecida por sua paisagem pitoresca. Com base em um desejo de proteger o ecossistema, a Suíça foi o primeiro país europeu a promulgar uma lei de proteção ambiental. A Suíça também tem sido pioneira em inovação ambiental há quase um século. Não só conta com uma das mais densas redes ferroviárias no mundo, como também tem o maior túnel ferroviário e água potável de qualidade em todos os lugares. Este espírito pioneiro ajudou a forjar a identidade nacional da Suíça, permitindo ao país atingir um desempenho excepcional em áreas tão diversas quanto a gestão e a reciclagem de resíduos, transporte público, eficiência energética e gestão de solos.

A Suíça é uma nação de tecnologias limpas

Após o desastre nuclear de Fukushima, o Conselho Federal decidiu que a Suíça deveria abandonar o uso de energia nuclear completamente até 2050. Lado a lado com essa estratégia está o Plano Diretor das tecnologias limpas para fortalecer o desenvolvimento de produções e serviços de tecnologias limpas na Suíça. A capacidade dos suíços para a inovação e a manufatura de alta tecnologia reforça a liderança do país com suas redes de transporte, produção de eletricidade a partir de fontes renováveis, processamento de resíduos, reciclagem de materiais e eficiência energética. Desse modo, não é surpresa que a Suíça tenha se tornado líder em patentes de tecnologias de tratamento de águas residuais e gestão de resíduos, incluindo reciclagem. O país está em primeiro lugar em patentes de tecnologias limpas per capita, o que demonstra que a Suíça está no caminho certo ao aumentar os investimentos em tecnologias limpas.

As tecnologias limpas também são um fator relevante para a economia suíça. O número de empregos no setor aumentou em 25% ao longo dos últimos cinco anos, o que representa quase 5% do PIB da Suíça.

As pequenas e médias empresas suíças são líderes em inovação

A nova edição do Swiss Cleantech Report apresenta uma ampla variedade de tecnologias, produtos e projetos desenvolvidos por pequenas e médias empresas, instituições científicas e start-ups. Ele traz a implementação de desenvolvimentos pioneiros em tratamento de água, mobilidade, materiais, redução de emissões de CO2, energia fotovoltaica, eficiência energética e linhas inteligentes. “A Suíça está pronta para levar a inovação a níveis mais altos”, afirma Doris Leuthard, Presidente da Confederação Suíça, no editorial do Relatório.

Em julho do ano passado, os cientistas e aventureiros suíços Bertrand Piccard e André Borschberg entraram para a história quando circunavegaram o mundo com energia limpa pela primeira vez. A sua ideia do Solar Impulse (impulso solar) nasceu na Suíça. Seus estudos de viabilidade também foram realizados na Suíça. Um grande número de pequenas e médias empresas suíças estiveram envolvidas no projeto. Esse é um exemplo marcante da credibilidade da Suíça em tecnologias limpas inovadoras. “A Suíça tem tudo o que precisa para ser bem-sucedida”, Piccard e Borschberg são citados na brochura.

Fatos sobre tecnologias limpas na Suíça:

  • O setor de tecnologias limpas atualmente emprega 5,5% da mão de obra total.

  • O setor cresceu 25% ao longo dos últimos cinco anos e representa quase 5% do PIB da Suíça.

  • A maioria das empresas de tecnologias limpas na Suíça são pequenas e médias empresas que estão bem integradas às cadeias de abastecimento globais.

  • Start-ups inovadoras, como a L.E.S.S ou a Designergy são lançadas todos os anos a partir de institutos de pesquisa de primeira classe como o ETH e o Empa, em Zurique, e o EPFL, em Lausanne.

  • Os gastos públicos estimados para o apoio à P&D na Suíça foram de mais de 0,5 bilhão de dólares em 2014, além disso, os gastos em P&D das empresas de tecnologias limpas superam consideravelmente os gastos públicos na área.

Sobre o Swiss Cleantech Report 2017

O Swiss Cleantech Report é um trabalho de referência para o setor de tecnologias limpas na Suíça. Ele é publicado pelo Swiss Federal Office of Energy SFOE, o Swiss Federal Office for the Environment FOEN, o Swiss Federal Institute of Intellectual Property IPI, a Switzerland Global Enterprise e o CleantechAlps, com o apoio de vários patrocinadores privados e públicos.

Está disponível em inglês e pode ser obtido gratuitamente na CleantechAlps (info@cleantech-alps.com). Uma versão eletrônica está disponível em www.swisscleantechreport.ch ou pelo aplicativo móvel interativo (Swiss Cleantech Report).

Links

Leia mais
Compartilhar

Conteúdo relacionado