Atualidades

Suíça no topo do mundo em prontidão para mudanças

A Suíça ocupa o primeiro lugar no Índice de Prontidão para Mudanças (CRI, Change Readiness Index) compilado pela empresa de consultoria KPMG. O CRI compara a capacidade dos países de lidar com uma ampla variedade de catalisadores de mudança, sejam eles tecnológicos, econômicos ou sociais.

ETH, estudantes
Suíça é o país melhor preparado para mudanças. (imagem: ETH Zurique)

Em todo o mundo, a Suíça é o país melhor preparado para mudanças. Isso é revelado no novo Índice de Prontidão para Mudanças (CRI) publicado pela empresa de consultoria KPMG. O CRI avalia em que medida um país está preparado para mudanças de longo prazo que podem ser resultado de tendências tecnológicas, econômicas e sociais. Ele também considera a capacidade de um país para responder a choques de curto prazo, como desastres naturais. Nesse sentido, a capacidade de cada país é estruturada em torno de três pilares de capacidade: empresarial, pessoas e sociedade civil e governo. A Suíça ficou em segundo lugar na categoria “empresarial”, em primeiro em “pessoas e sociedade civil” e em quarto em “governo”. 

Assim, pela primeira vez neste ano, a Suíça ocupou a primeira posição no geral, enquanto o líder anterior, Singapura, caiu para a quarta posição. A Suécia subiu para a segunda posição e é seguida pelos Emirados Árabes Unidos. A Alemanha está na nona, o Reino Unido na décima e os EUA na décima segunda. Há amplo domínio dos países europeus nas dez primeiras posições. 

Embora o PIB seja um sinal importante de prontidão para mudanças, a KPMG também salientou que um nível maior de migração é indicativo de que um país está melhor preparado. 

“O nosso índice revela quais países estão melhor posicionados para aproveitar as mudanças”, afirmou Timothy Stiles, da KPMG. Esse estudo analisa e compara um total de 136 países.

Links

Compartilhar

Conteúdo relacionado