Atualidades

A Suíça no topo do ranking IMD

Numa comparação internacional de competitividade, a Suíça ficou mais uma vez com o segundo lugar, ficando somente atrás de Hong Kong, depois de ter caído no ano anterior para o quarto lugar.
 Visão geral de rankings 2016
Segundo um ranking, a Suíça é o país mais competitivo do mundo depois de Hong Kong. (IMD)

Nosso país ganhou principalmente força porque a economia provou ser excepcionalmente resistente, conseguindo superar a remoção da taxa de câmbio mínima do Euro sem graves consequências. Entre os líderes da economia predomina a convicção de que a Suíça também conseguirá amortecer o “sim” da iniciativa contra a imigração e firmar um acordo mútuo com a UE.

Além disso, a Suíça possui, segundo a avaliação do IMD, uma ótima infraestrutura, uma política do mercado de trabalho economicamente amigável , uma gestão eficiente e transparente e uma alta produtividade. Porém, os pontos criticados consistem na política monetária do Banco Nacional Suíço, no isolamento de certos setores de serviços, na política de subsídios, nos altos custos de TI e nos aluguéis caros.

A Suíça ultrapassou os EUA que caíram depois de três anos do primeiro para o terceiro lugar no ranking. O poder da economia estadunidense já não basta mais para manter-se, como maior economia do mundo, no topo do ranking dos países mais competitivos que o instituto de gerenciamento de Lausanne, IMD, publicou na segunda-feira.

Os argumentos que apoiam Hong Kong como país mais competitivo são o seu compromisso consistente para promover um clima econômico vantajoso, explica Arturo Bris, o Diretor do IMD World Competitiveness Center, sobre a razão do primeiro lugar da cidade-estado asiática. O importante centro financeiro favorece inovações, especialmente graças à tributação baixa e simples.

O ranking avalia o desenvolvimento em grande parte da Europa como positivo. Os países da Europa Ocidental subiram na lista porque estão se recuperando da crise financeira, fortalecendo seu setor público.

O ranking se baseia em mais de 340 critér

ios que avaliam o desempenho econômico e a eficiência do sistema político, das empresas e da infraestrutura dos respectivos países.
Leia mais
Compartilhar

Conteúdo relacionado